quinta-feira, 26 de julho de 2007

Trechos

- Trechos -

"E se eu mudasse meu destino num passe de mágica? (...) Estranho, mas é sempre como se houvesse por trás do livre-arbítrio um roteiro fixo, pré-determinado, que não pode ser violado."

:*

"Tento me concentrar numa daquelas sensações antigas como alegria ou fé ou esperança.Mas só fico aqui parado, sem sentir nada, sem pedir nada, sem querer nada."
:*

"tenho uma coisa apertada aqui no meu peito, um sufoco, uma sede, um peso, não me venha com essas história de atraiçoamos-todos-os-nossos-ideais, nunca tive porra de ideal nenhum, só queria era salvar a minha, ,veja só que coisa mais individualista elitista, capitalista, só queria ser feliz, cara. "

:*

"Parece incrível ainda estar vivo quando já não se acredita em mais nada. Olhar, quando já não se acredita no que se vê. E não sentir dor nem medo porque atingiram seu limite. E não ter nada além deste amplo vazio que poderei preencher como quiser ou deixá-lo assim, sozinho em si mesmo, completo, total. Até a próxima morte, que qualquer nascimento pressagia."

:*

“Todos os dias o ciclo se repete, às vezes com mais rapidez, outras mais lentamente. E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e deixam sempre sede no fim."

:*

Mas se eu tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais -por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia –qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido.

:*

"Me explica, que às vezes tenho medo. Deixo de ter, como agora, quando o vento cessa e o sol volta a bater nos verdes. Mesmo sem compreender, quero continuar aqui onde está constantemente amanhecendo."

:*

"Me ajuda que hoje eu tenho certeza absoluta que já fui Pessoa ou VirginiaWoolf em outras vidas, e filósofo em tupi-guarani, enganado pelos búzios, pelascartas, pelos astros, pelas fadas. Me puxa para fora deste túnel, me mostra ocaminho para baixo da quaresmeira em flor que eu quero encontrar em seu troncoo lótus de mil pétalas do topo da minha cabeça tonta para sair de mim e respiraraliviado e por um instante não ser mais eu, que hoje não me suporto nem meperdôo de ser como sou sem solução".

:*

"A vida é agora, aprende. Ainda outra vez tocarão teus seios, lamberão teus pêlos, provarão teus gostos. E outra mais, outra vez ainda. Até esqueceres faces, nomes, cheiros. Serão tantos. O pó se acumula todos os dias sobre as emoções"

:*

"porque já não temos mais idade para, dramaticamente, usarmos palavras grandiloqüentes como "sempre" ou "nunca". Ninguém sabe como, mas aos poucos fomos aprendendo sobre a continuidade da vida, das pessoas e das coisas. Já não tentamos o suicidio nem cometemos gestos tresloucados. Alguns, sim - nós, não. Contidamente, continuamos. E substituimos expressões fatais como "não resistirei" por outras mais mansas, como "sei que vai passar". Esse o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência."

:*

"Olha, eu estou te escrevendo só pra dizer que se você tivesse telefonado hoje eu ia dizer tanta, mas tanta coisa. Talvez mesmo conseguisse dizer tudo aquilo que escondo desde o começo, um pouco por timidez, por vergonha, por falta de oportunidade, mas principalmente porque todos me dizem que sou demais precipitado, que coloco em palavras todo o meu processo mental (processo mental: é exatamente assim que eles dizem, e eu acho engraçado) e que isso assusta as pessoas, e que é preciso disfarçar, jogar, esconder, mentir. Eu não queria que fosse assim. Eu queria que tudo fosse muito mais limpo e muito mais claro, mas eles não me deixam, você não me deixa"

:*

"Essa morte constante das coisas é o que mais dói"

19 comentários:

Carina disse...

oi!! nossa, seu site está sendo muito útil pra mim, que adoro caio. estou descobrindo contos novos, lindos. um deles eu gostei muito, mas não sei o nome.esse: "Mas se eu tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais -por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia –qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê....

queria saber se vc sabe o nome do conto, e em qual livro do caio ele está. pode mandar a resposta no e-mail carinagarcialima@yahoo.com.br

muito obrigada, e parabéns pelo site. Carina Garcia

cassia disse...

Lindo seu site.Achei por estar levemente deseperada atrás dos direitos autorais para montar um texto de Caio.Sei que pertence à irmã e ao cunhado dele.Você saberia como fazer este contato?Gratíssima por qualquer informação.Cassia
cassiamagaly@bol.com.br

Cynthia Menezes disse...

Blog super bacana!
amo o Caio Fernando...ele é simplesmente demais!!

..
*

Flávia do Aldino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flávia do Aldino disse...

olá! parabéns pelo blog, está lindo!

estudo a obra do Caio há algum tempo e gostaria de saber se você tem o contato da irmã dele, que possui os direitos autorais. preciso pesquisar algumas cartas, e necessito da autorização dela.

meu e-mail é flaviamerighi@usp.br

gratíssima!
abs!

Rumores de Teatro disse...

Olá, somos um grupo de teatro (Vitória - ES)que está também em busca do contato da detendtora dos direitos autorais dos textos de Caio Fernando Abreu. Sabemos que é a irmã dele quem os possui, porém, não encontramos nenhum site ou referência sobre o contato dela. Poderia nos ajudar? Desde já, agradecemos a atenção e aguardamos ansiosamente o contato. Nosso e-mail é rumoresdeteatro@gmail.com

isabella disse...

(Não, você não sabe, você não sabe como tentei me interessar pelo desinteressantíssimo

Caio Fernando Abreu)
Ninguém pode me entender mais do que ele :)
Adoreii o site:*
Bella x-x

flOr dii Liz _ A meniina de papel com alma de bOrboleta... disse...

Oi adorei o seu blog.
Então resolvi te dar o selo Dardos :)
Pra saber como funciona, é só ir no meu blog e ler o post :)
BeejOo*
:)

Riva disse...

E esse vazio que ninguém dá jeito? Você guarda no bolso, olha o céu, suspira, vai a um cinema, essas coisas. E tudo, e tudo, e tudo. - Caio Abreu

O problema não é o vazio. O problema é o pensamento. Se não houvesse esse não haveria problema.... rsrsrsrs
O vazio não pode ser vazio, apenas é etéreo demais pro pensamento. Se fosse vazio mesmo não existiria e nem poderia ser cogitado. Se cogitamos é porque deve ser algo. E não será pelo pensamento que será descoberto. Tem que ser des-coberto.
Sem a cobertura do pensamento.
O que é, já é. Não será. O "será" é outro pensamento, embaçando tudo de novo. Veja a confusão que o pensmento faz em cima do que já está resolvido. E assim rola a loucura do mundo inteiro, pensando, se achando... rsrsrs

Riva
www.rivaldoandrade.blogspot.com

Sadao vip disse...

Caio fala de mim em muitos textos, meus medos ,anseios, minha duvidas...=/

Lie disse...

Caio Fernando Abreu!
Uma mistura de amor e ódio, ser ou não ser. Eu simplesmente amo e trago comigo todos os dias essa literatura.

joão disse...

os escritos de caio são eternos e apaixonantes

Pequena Epifania disse...

o blog está lindo, Caio F sempre maravilhoso de ler.

clara disse...

O blog ta maravilhoso , mais gostaria mto que voces me passasem nomes de livros escritos prlo caio f. de Abreu .
Muiito obrigada

Denye disse...

tudo perfeito aqui *-*

Sitting, Waiting, Wishing! disse...

Gostei do blog, aguardo a sua visita no meu blog, seguindo você, não esquece de me seguir, tá de parabéns !

http://marcelohubbard.blogspot.com/

Mr. EPA disse...

Uh-là-là! Estamos lendo "Pequenas Epifanias" no Clube de Leitura Icarai para debate na Livraria Icarai da Editora da Universidade Federal Fluminense no início de Dezembro.

http://clubedeleituraicarai.blogspot.com/

VIVENDO! disse...

SOU APAIXONADA POR TI CAIO ABREU !!!!

Cristiane Zingaro Cartapatti disse...

Bog muito bom, sempre passo por aqui para reler o Caio,um dos meus escritores favoritos! Aprendendo sempre com seus textos! Parabéns!